banner-blog-1

CREMEGO/CODAME veda informação de atividade para médicos não especialistas

CODAME

14/06/2019

Em função de indagações por parte de vários profissionais médicos com respeito à indicação de especialidade ou mera atuação no carimbo, receituário, cartão de visitas e afins e, em não sendo o médico especialista, o autor desse espaço recorreu ao CREMEGO/CODAME por via de uma Consulta, no sentido de dirimir a dúvida com a seguinte redação:

 

 

1) Ocorre que por vezes sou indagado por algum profissional médico a seguinte questão:

… Um médico que atende o paciente em uma clínica psiquiátrica ou num posto de saúde pode assinar sob seu carimbo a inscrição Dr. Fulano – Psiquiatria? (e não psiquiatra);

 

OU

… Um médico que atenda a uma paciente com caso que envolva ginecologia em uma clínica ou num posto de saúde pode assinar sob seu carimbo a inscrição Dr. Fulano – Ginecologia?(e não ginecologista);

 

A par de cumprimenta-lo, aguardo a resposta.

Com atenção.

 

João Bosco Araújo Ribeiro

Direito Médico e Hospitalar – Especialista

 

 

Diante da indagação, no dia 29 de maio de 2019, por via do ofício CREMEGO Nº 7001/2019 – CODAME, intitulado “Assunto: Orientação sobre Divulgação de Material Publicitário”, assinado pelo seu presidente Dr. Fernando Ferro da Silva, o CODAME/GO respondeu à indagação: não é permitida, fundamentado no artigo 3º, alínea “a” da Resolução nº 1974/2011.

 

Caso o médico não tenha o título de especialista, não poderá grafar em seu carimbo,  receituário, cartão de visitas e afins, a informação p.ex. “Dr. Fulano, psiquiatria” ou “Dr. Fulano, ginecologia” aos quais, em emitir essa informação estará o profissional médico incorrendo em infração ética, o que resulta a conclusão de que caso o médico não tenha título de especialista deve o mesmo se ater a colocar o seu nome completo, número do CRM e apenas o título “médico”.

 

 

Texto: João Bosco

Fonte: CREMEGO/CODAME

Imagem: Própria

Curta e compartilhe no Facebook